Copy
Ver o email no teu browser
Girl touchinh a shower curtain by  Steinar Engeland
tradição [super tradição] superstição

O futuro pode ser algo avassalador. A superstição nasceu da necessidade de controlo, mais ou menos, todos a temos. 
Com a tradição é a mesma coisa. Criámos rituais que se repetem, na esperança de assegurar a ordem, para que as regras que as regras nos dêem as respostas. 
Nesta edição, apropriamo-nos de uma das mais conhecidas tradições | superstições. Velho. Novo. Emprestado. Azul. Porque as tradições podem ser o que quisermos, porque não podemos tomar sempre o controlo. Porque, às vezes, o melhor é deixarmo-nos ir ao sabor da corrente e aproveitar a viagem.

 
Velho.

Kintsugi. 

{emenda de ouro}


There is a crack in everything, that's how the light get in.
Leonard Cohen


 
Uma ode à imperfeição que nos torna únicos.
 
A arte japonesa de emendar objectos partidos com ouro, prata ou platina. Este exercício, representa mais do que uma técnica, é uma metáfora sobre a passagem. Em vez de tentar cobrir as imperfeições, o objectivo é honrar as histórias por trás delas.

 
Novo.
O Sal da Terra. 
Wim Wenders, Juliano Salgado
 
Talvez o fotógrafo que mais nos arrepia. O trabalho de Sebastião Salgado dificilmente deixa alguém indiferente. 
O documentário de Wim Wenders e de um dos filhos de Sebastião, Juliano, segue o percurso do fotógrafo desde o início - antes da fotografia.  Quem não conhece a obra e  quiser saber porque escolhemos O Sal da Terra para representar o nosso Novo, terá de ver o documentário até ao fim.
Génesis. 


 
Emprestado.
“The Summer Day” by Mary Oliver

Who made the world?
Who made the swan, and the black bear?
Who made the grasshopper?
This grasshopper, I mean-
the one who has flung herself out of the grass,
the one who is eating sugar out of my hand,
who is moving her jaws back and forth instead of up and down-
who is gazing around with her enormous and complicated eyes.
Now she lifts her pale forearms and thoroughly washes her face.
Now she snaps her wings open, and floats away.
I don’t know exactly what a prayer is.
I do know how to pay attention, how to fall down
into the grass, how to kneel down in the grass,
how to be idle and blessed, how to stroll through the fields,
which is what I have been doing all day.
Tell me, what else should I have done?
Doesn’t everything die at last, and too soon?
Tell me, what is it you plan to do
with your one wild and precious life?
Azul.
Submarine.
Alex Turner.




 
A banda sonora do filme, na voz de Alex Turner. Para ouvir quando o dia fica mais calmo, cá fora, a sentir a brisa fresca na pele. com sangria ou outra coisa qualquer.







 
Partilha a William com quem mais gostas!
Share
Tweet
Forward
Queres falar connosco, dizer olá  ou partilhar algo na William?
Envia-nos um email!






This email was sent to <<Email*>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
William · . · . . · Portugal

Email Marketing Powered by Mailchimp